Concentração de faro com destaque do Concerto dos Iron Maiden‏

Lança-se um número de trinta mil pessoas naquele recinto. Além do calor característico de Faro junta se o calor da massa humana que se tornaria insuportável sem a ajuda de uns quantos banhos nos chuveiros espalhados pelo recinto e de umas quantas cervejas fresquinhas enquanto se têm longas conversas e se trocam experiências com pessoas de todo o mundo. O espírito selvagem, indomável está presente em cada corpo, em cada rosto, e quem está ali esquece o mundo lá fora, nada mais importa, o tempo parou.

Histórias e histórias preenchem as quentes tardes, há ainda quem se atreva a fazer tatuagens no local (com diminuta higiene) para eternizar o momento, vemos personagens nacionais e internacionais a passear se pelo local, todas as variedades de máquinas que fazem as delicias não só dos motards mas um pouco de toda a gente, tentas e tendas de comes e bebes e  dezenas de acrobacias perigosas que parecem tão simples vistas assim de perto.

Um grupo de amigos de longa data compra os últimos preparativos para o grande concerto que se segue: t shirts dos iron maiden. Aos poucos e poucos chegam mais pessoas, no palco principal quase que a pele se cola á pessoa do lado. Se o concerto com os Mindlock ja abria o apetite, o concerto dos Iron Maiden era desesperadamente aguardado para matar a fome toda. E estiveram á altura. Com uma energia inesgotável, animaram a noite algarvia. O Palco encheu-se de luz, cor e efeitos especiais. As correrias de um lado ao outro do palco tornaram-se um hábito para o público, que embalado, cantava , saltava, gritava e aplaudia, tornando esta noite muito mais intensa do que se poderia imaginar. Uma verdadeira “fucking night” como referiu o vocalista. Desfilaram grandes sucessos músicais, desde os mais antigos aos do novo albúm, todos eles se tornaram intemporais, o público foi ao rubro com os grandiosos solos de guitarra, e acompanhou o ritmo alucinante com que a banda tocou ” The Trooper“,  “The Evil That Men Do “e “Fear of the Dark ” de entre tantas outras. De salientar o belíssimo encore com encore com a música “The Number of the Beast “. Sublime, sem mais palavras. Meia hora após terem terminado o espectáculo ainda o público gritava por mais.
Enquanto os Iron partem para Espanha continuando a sua “Final Frontier Tour 2011“, a concentração continua até dia 17 com outros nomes sonantes tais como Hells Bells (uma magnífica banda de tributo aos ACDC), Mago de OZ, Xutos e Pontapés, Íris (quem nunca cantarolou “beija-me na boca e chama-me tarzan”?! ihih) de entre outros.


Mas a concentração não é apenas um “festival de música” e só quem por cá passa pode saber a sensação que nos invade ao pisar este chão. Se nunca ca vieste tens de vir pelo menos uma vez na tua vida. Se já vieste não preciso de fazer tal recomendação, tornar-se-á um vício, uma tentação. E sempre ouvi dizer que a melhor maneira de não cair na tentação é ceder a essa mesma tentação.

Portanto caro colega, de uma maneira ou de outra….. Faro espera por ti ;)

2 Comments

  1. xykuu

    o palco dos iron foi identico ao de bercy xD ha omes dum raio xD

    Reply
  2. Jaime

    Eu fui! eles tocaram muito poucas musicas e apanhei tambem metade do concerto pois foi muito cedo…

    Reply

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>