Darvaza: A Porta do Inferno

Este lugar em Turquemenistão é chamado pelos habitantes locais “A Porta do Inferno “. Situa-se perto de uma pequena cidade chamada Darvaza. A história deste lugar já dura há 35 anos! Uma vez que os geólogos estavam a fazer perfurações para gás natural, de repente durante a perfuração encontraram uma caverna subterrânea, que era tão grande todo o local da perfuração e todo os equipamento ficaram nas profundezas do subsolo. Ninguem se atreveu a ir lá abaixo pois a caverna estava cheia de gás. Então o que eles fizeram foi acender a caverna de modo a que nenhum gás venenoso pudesse sair do buraco, e desde então, esta está a queimar já há 35 anos sem qualquer pausa! Ninguém sabe ao certo quantas toneladas de gás natural já foi queimado, mas parece que é infinito.


6 Comments

  1. Pingback: domelhor.net

  2. skinneee

    muito interessante :D

    pela minha teoria o gás deve estar sempre em produção, fazendo que seja infinito o tempo que aquele lugar vai continuar assim sem intervenção do homem..

    Reply
  3. Pingback: PortugalFlash » Darvaza: A Porta do Inferno

  4. João Cruz

    skinneee, o gás não se consegue produzir assim tão rapidamente, o gás demora milhares ou milhoes de anos a formar-se, o que está ali é uma caverna com muito gás mesmo, no qual eles não souberam aproveitar.

    Reply
  5. skinneee

    pois, mas imagina que por ano se produz X litros de gás suficiente para arder o ano todo, como desde milhões de anos está a produzir e se continuar a produzir talvez não pare.

    Mas isso deve ser impossível, mas era interessante..

    para isso tinha de haver uma taxa igual ou superior de produção de gás à de gasto..

    Reply
  6. JOAOPEDROAK

    Vo dormir com esse papo…

    Reply

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>