Muse: Do desconhecimento à ascensão

Para quem não conhece Muse são uma banda rock britânica de Teignmouth, Devon. Formada em 1994, a banda foi originalmente chamada Rocket Baby Dolls. Os seus membros são Matthew Bellamy (vocal, guitarra e piano), Christopher Wolstenholme (baixo, voz secundária e teclado) e Dominic Howard (bateria e percussão).

Fica aqui um vídeo de quando ganharam o seu primeiro concurso de bandas de garagem, para quem não conhece fica aqui uma peça chave do aparecimento da banda, para quem conhece sabe que hoje em dia não existe comparação:

Para quem conhece a banda e para quem gosta sabe que eles são magníficos no que fazem, têm músicas lindíssimas que tocam cá dentro, sim, tocam mesmo, os Musers (fãs fanáticos da banda) sabem que não se trata apenas de ouvir a música mas também de a sentir.

Os Muse já ganharam prémios como, American Music Awards, BRIT Awards, Grammy Awards, Kerrang! Awards, NME Awards, entre outros.

Álbuns:

  • Showbiz (1999)
  • Origin Of Symmetry (2001)
  • Absolution (2003)
  • Black Holes and Revelations (2006)
  • The Resistance (2009)

Em 2007 deram um concerto no Wembley Stadium (contém DVD desse concerto) que lhe deu um grande sucesso e foi eleito o maio evento feito no Wembley.
São considerados das melhores bandas ao vivo, Matt pela sua incrível voz e talento de tocar guitarra e rodopiar no palco, Chris pelo seu talento em tocar baixo e Harmónica (Knights of Cydonia) e Dom por tocar bateria de forma excêntrica e exemplar.
Deixo agora um dos concertos dos Muse, este no Reading Festival (últimos concertos de 2011) pois agora estão a gravar o novo álbum que sairá em Setembro/Outubro de 2012, daí este ano não virem ao Rock in Rio.
E como diria o Dom, CHEERS!

Visite a página dos Maiores fãs dos Muse, aqui.

4 Comentários em “Muse: Do desconhecimento à ascensão”

  1. Cristiano diz:

    Ja os vi 2 vezes ao vivo e dão um grande espetaculo, muitas luzes, grande artistas, etc. mas há uma coisa que eles não tem e que axo fundamental num concerto…interacção com o publico! Basicamente vão la tocar o q ta programado tudo direitinho, tchau boa noite e vão se embora.
    Digo isto porque vi Gogol Bordello e Pearl Jam á 2 anos, e so a saber 2 ou 3 musicas de cada e mal conhecer as bandas, foram dos melhores concertos da minha vida! O Eddie vedder (vocalista dos PJ) chegou mesmo a falar em portugues, e isso é que torna um concerto memoravel, e não um show em que tudo ta programado e n se espera nd de novo.
    Isto é a minha opinião, são uma grandes artistas, mas não artistas que tocam para o publico.

  2. João Rodrigues diz:

    Eu acho que não há melhor banda que Muse, em termos de interacção acho que é boa, talvez outras bandas falem mais com o público mas acredita que dão excelentes concertos, são consideradas das melhores bandas ao vivo, isso com certeza quer dizer qualquer coisa, eles sabem puxar pelo público, apesar de não falarem muito (que falam).
    Para mim são a melhor banda que conheço e adoro muito o trabalho deles, espero que continuem pelo bom caminho, de qualquer forma obrigado pelo opinião Cristiano.
    Cumprimentos.

E comentar, não?